Criei um departamento de inovação e agora? DESTRUA-O.

Por Karol Oliveira
Gestora de Inovação e Especialista em Desenvolvimento de Novos Negócios, eleita Líder de Inovação Norte/Nordeste 2019.

Não da pra depositar a esperança em um departamento de algo que precisa ser fluido por toda empresa, mas antes que você me considere extremista trago uma afirmação do Tallis Gomes, empreendedor serial, fundador da Easy Táxi e Singu e, para mim, um dos melhores gestores da atualidade. Certa vez ele afirmou: “quando você divide a empresa em departamentos, é como clãs, onde cada setor específico vai brigar pelos seus interesses e essa briga não costuma ser saudável, mas num formato de quebra de braço”. (Leitura: livro Nada Easy)

Como fazer fluir a transformação digital ou inovação?

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Não divida a empresa em departamentos segmentados. Crie squads complementares, um modelo que veio junto com a Scrum, um tipo de metologia ágil que eu sugiro fortemente leitura seguida de implementações. Financeiro vai defender budget, tecnologia vai defender funcionalidade, comercial vai defender cliente e assim segue cada um olhando para o seu umbigo, porém, quando você segmenta em times mistos de diferentes áreas consegue gerar riscas discussões que darão um belo resultado. (Leitura: A arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo)

Contrate facilitadores para o movimento. Algo que critico fortemente é quando empresas contratam profissionais imaginando ser a solução pro seu crescimento, os alocam em um departamento de inovação e esperam por resultados exponenciais. Não é bem assim. Monte um time básico que vai ser responsável pela inovação, não por fazê-la sozinho, mas sim para serem provocadores deste movimento que deve abranger toda a organização.

Qual o papel da Inovação?

Ao pensarmos em marcas como Magazine Luiza e seu laboratório interno de inovação e tecnologia, ou Amazon com seu destaque em lançamento de produtos, o que nos vem a cabeça é o quanto elas são inovadoras e parecem estar sempre à frente na pista de corrida do mercado. Como tudo na vida, recomendo você começar com o feijão com arroz para só depois evoluir a grandes feitos. Então seguem três funções primordiais de um time inovador para te ajudar neste processo de implementação no negócio.

1.Documentar processos gerais. Se você está implementando inovação em um negócio recente, ótimo, terá a chance de construir tudo do zero e fluxos como devem ser. Mas a maioria dos casos é diferente, pois ao fazer isto em uma empresa de anos no mercado e começar a ouvir as pessoas para buscar futuras melhorias, entende que muita coisa já aconteceu nesse histórico, por isso a necessidade de documentar torna-se visível para que você não rode em círculos continuamente, ameaçando seus resultados.

2.Promover a cultura e matar objeções. Cultura é a soma das ações que caracterizam e dão identidade a uma empresa, o que traz o DNA. Quem carrega isto? São as pessoas! Boa parte das empresas ainda possui uma cultura conservadora, então o desenvolvimento de pessoas é fundamental. Você pode iniciar pequenos encontros virtuais internos, ouvir o time e engajá-los a contribuir com visões distintas e trazer conteúdos voltados a melhoria pessoal, pois estes impactam diretamente na performance e envolvimento.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

ATENÇÃO: muita coisa pode ter acontecido antes de você entrar na empresa pra aplicar inovação, então quando encontrar um colaborador desmotivado não o escanteie, entenda que ele pode ter sido alguém muito envolvido no passado, mas que por nunca ser ouvido internamente, perdeu seu prazer de contribuir com o crescimento.

3.Priorizar e Prototipar. O conceito de MVP (mínimo produto viável) que nasceu com as startups, traz as corporações uma oportunidade de largar projetos onerosos e longos para testar pequenas aplicações que a curto prazo podem ser validadas. Muitas ideias irão surgir no processo, então priorize quais serão as primeiras a serem executadas para focar em uma coisa de cada vez. Uma vez escolhida, transforme o planejamento em execução, valide suas hipóteses prototipando, busque errar barato e aprender rápido para evoluir. (Leitura: A Startup enxuta)

Inovação e falhas são irmãs gêmeas. Você vai errar até que acerte, então se tem medo disso, nem entre no jogo!

Crie boas condições para que todos se sintam à vontade e motivados para contribuir com a melhoria interna, incentive a evolução pessoal de cada membro e mantenha em alta o engajamento. A Inovação é um movimento fluido e gosto de compará-la com o mar, que toma a forma do recipiente que está e vai contagiando todos que se permitem navegar num oceano azul de oportunidades!


Conheça Karol !!!

Karol Oliveira

Gestora de Inovação com foco na habilidade de Problemas Complexos, Karol é especialista em inovação aplicada em corporações e startups. Em 2019, foi eleita Líder de Inovação Norte/Nordeste pelo prêmio Innovation Leader.

Iniciou no mercado de trabalho como docente na disciplina de Física voltada para concursos da Aeronáutica e Marinha. Deu start na sua carreira de negócios na área comercial e em seguida teve sua startup onde recebeu investimento anjo. Anteriormente foi consultora do Porto Digital, um dos maiores parques tecnológicos do cenário nacional.

Com uma vasta experiência em diferentes segmentos do mercado e devido a paixão por novas histórias, hoje além dos projetos, treinamentos e palestras, também é mentora de novos negócios em centros de inovação distribuídos pelo Brasil.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s